Desfralde real: a minha experiência como mãe

Hoje vamos falar de um tema polémico na maternidade: o desfralde.

Agora que penso nisto a fundo, qualquer tema pode ser polémico na maternidade, depende de quantas pessoas querem valorizar o seu filho e inferiorizar o teu, ou até quem não tenha filhos, mas quer só dar um palpite: "ai, ainda não come sozinho?"; "Não caminha? Está atrasado, deve ter algum problema"; "Não fala, já devia, já tem idade". Afinal, tudo pode ser motivo para se meterem connosco, a melhor solução é ignorar.

Já estava para escrever sobre isto há alguns dias, e hoje deparei-me com uma fotografia/texto engraçado sobre o tema no instagram d'A Pipoca mais Doce e pensei, é mesmo agora.

Podia criar uma publicação a dar imensas dicas que "ajudam" no desfralde, mas não existe uma dica milagrosa, podem esquecer, porque não existe, contudo tenho uma informação essencial, e um autêntico clichê, mas que é verdade: CADA BEBÉ TEM O SEU RITMO!!!

Sim, é isso mesmo que leram. Os bebés vão dar sinais que estão preparados ou não para deixar a fralda, cada um se desenvolve a um ritmo diferente, e com esse desenvolvimento natural irá ocorrer o controlo dos esfíncteres. Pode ser aos 12 meses, aos 24, aos 36 e por aí fora (até uma idade que os pediatras achem normal).

Mamãs, eu também andava "preocupadíssima" porque o Lucas ainda usava fralda, não havia maneira de ele pedir para ir à casa de banho e não se sentava no bacio (para ele é um objeto para arrumar brinquedos). Tentei o desfralde a primeira vez no verão entre o 1º e 2º aniversário dele, falhanço né, demasiado pequeno! No verão seguinte lá estava eu a tentar novamente, mas tudo que acontecia era xixis pelas pernas a baixo e, se eu tivesse deixado, cocós voadores, mais uma vez, falhanço; achava que eu estaria a fazer algo mal, e toda a gente dizia que no verão é que eles tiram a fralda. Veio novamente o inverno, o Lucas fez 3 anos, na escola também tentaram tirar-lhe a fralda, mas nada feito. Durante esta quarentena, naturalmente fui-me apercebendo que de manhã as fraldas estavam completamente secas (sempre, todos os dias), assim começávamos a manhã por ir fazer xixi, não ficou logo sem fralda nos primeiros dias, ainda não controlava a 100%, deixei uma fralda cueca e ia perguntando se queria fazer xixi, então, de um dia para o outro, sem ninguém contar ele começou a pedir sempre que queria fazer xixi; aí sim, tirámos completamente a fralda de dia, e aí sim, ele estava preparado. Os primeiros cocós foram mais difíceis de controlar, mas num instante aprendeu. E olhem, não é verão, é só Primavera, tem estado a chover e ele tem estado vestido com pijamas ou fatos de treino, portanto, muito ou pouca roupa não importa.

Mamãs, também me sentia pressionada a que ele deixasse a fralda, pela sociedade, pelas outras mães, até pela creche, mas a mais pura das verdades é que são eles que nos dizem quando estão prontos, por pequenos sinais ou até mesmo de palavras e expressando a sua vontade. Confiem no vosso instinto, não se importem com palpites, estão a fazer um óptimo trabalho, cada uma de nós faz o melhor trabalho que pode fazer, não deixem que vos digam o contrário.

Beijinhos e sem stress que em breve têm muitas cuecas para lavar!






0 visualização
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Pinterest Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon

A Patrícia Teixeira © Copyright 2019 All rights reserved

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now